Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Flamengo’

.

1) Madame e sua caixinha de Pandora

.

Nada pode soar mais artificial no domingo de um torcedor paulistano: de manhã, vou a pé ao parque com minhas filhas e me deparo com dezenas de uniformes do stablishment, todas cobrindo os corpos de alguns alienígenas do mundo da bola. Aquele bigodinho do Habib’s infestou a pista de cooper feito margaridas nos canteiros da pista. Era uma gente celebrando o sucesso, não a vitória.

Que torcida imensa! – diria a si mesmo um turista desavisado. Mas sabemos que boa parte dessa gente, quando se vê obrigada a falar em futebol, passa 8, 9 meses por ano dizendo frases desse naipe:

“Em Perrnambuco, mesmo, eu sou Ixpót, mas aqui torço é pro São Paulo. Em Minas eu gostava do Cruzeiro!”

“Não sei porque esse exagero doentio. Se meu time ganhar ou perder, quem vai pagar minhas contas na segunda?”

“Eu não acompanho muito, mas sou são-paulina.”

“Eu tô nu pé pimálio e todu mundo toçe pu São Paulo.”

“Eu não perco meu sono com futebol, rapaz!”

“Eu não ligo pra futebol, mas meu namorado é são-paulino.”

“Ele também nunca foi no campo.”

E por aí vai…

Volto a esse assunto, porque é preciso diferenciar um torcedor disso. Eu repito: eles não vestem essa camisa por amor ao clube, ou pelo orgulho de sua história: aquilo não é uma manto, é uma metáfora. O que eles vestem é a forja do sucesso que queriam conquistar, porque, em sua mente, o sucesso é o que vale nesse mundo – e deve ser perseguido a qualquer preço.

Sair com essa camisa na rua, somente agora, é reafirmar sua diferença, sua suposta superioridade perante os outros. É declarar seu apoio à cartilha elitista daqueles que pensam que o Brasil não precisa de quem produz, muito menos de quem o construiu. Eles são modernos, são melhores, eles se bastam. Tudo se consegue com força de vontade, e quem não alcança seus objetivos é somente um pobre de espírito. Que se lamenta, reclama da arbitragem, tem inveja de seu sucesso…

É o time da auto-ajuda. Assim como quem gosta de ler não compra esse tipo de livro, quem gosta de bola não torce para esse time.

.

2) Acabou a vergonha, acabou!

..

Então não teve pênalti a favor do Verdão, nem a favor do Fluminense? Na rodada anterior, o Flamengo, visitante, deu o azar de pegar um árbitro exemplar. Claro, na casa das marias. E nos descontos: Simon teve a mesma precisão milimétrica do bandeira que corria pelas laterais do Jardim Suspenso, contra Madame. Este, com seu talento raro e notável imparcialidade, conseguiu distinguir, em uma fração de segundos, os 5 centímetros que não ultrapassaram a linha da Borboleta, naquela cabeçada de Alex.

Queria ver o Simon não dando esse penal no Maraca, aos 47 do 2º, com 2 x 3 no placar… Porque acertar, na confortável condição em que acertou, é só obrigação. Colhão, é outra coisa.

Enquanto se dá tudo isso, só Ela cavalga incólume, em seu cavalo branco de parada. Nenhum mal toca sua armadura. Nenhum bandeirinha tem olho clínico para as mãos do imperador. Nem para o braço de Washington, contra o Palmeiras. Mas, se ele sofrer um pênalti no Privadão, esquece. É impressionante como um disfarçe simples, que seja, não se faz mais necessário: simplesmente arrancam os pontos que precisam, com desdém pelo esporte que praticam. E isso só pode ser fruto do emburrecimento do público que, como bem nos explica o Ademir, corre o risco de se transformar de torcedor em consumidor, em poucos anos. Não há mais paixão, só restou o cinismo do pensamento eugênico.

Contratempos? Só uma vez, na 1ª rodada, contra aqueles chorões do sul. Foram 3 pontos. 3 pontos.

Sei que não há justiça no futebol, mas se Deus ligar a TV domingo, quem sabe…

.

3) Confete x Crise:

.

Uma ediçãozinha especial… Porque o Verdón saiu da disputa, mas a imprença ainda tem um troféu a ser conquistado, com muitas bolinhas para lamber:

.

“A festa do hexa fica para a última rodada… “

x

Dirigente do Grêmio diz que incentivo para o Goiás pode ser válido

_____________________________________________________________________

André Dias reclama de ‘mala branca’. Ceni ironiza.

x

Procurador do STJD diz que punirá mala branca

_____________________________________________________________________

Marco Aurélio: “O Hernanes é o Kaká que joga no Brasil”

x

Conselheiro gremista é preso por tiroteio

_____________________________________________________________________

Fluminense aposta que São Paulo será campeão

x

Dirigentes do Internacional reagem à provocação de diretor gremista

.

Read Full Post »

.

O amigo Marcelo Juchen manda uma sugestão irrecusável para nosso videozinho pé-quente da semana. Trata-se do Brasileirão de 79, quando batemos o rubro-negro por 4 x 1, em pleno Maraca. A história desse jogo está logo abaixo do vídeo, no excelente resumo feito pelo próprio Marcelo:

.

.

“Trata-se do 4×1 do Brasileirão de 1979. Comandado por Telê Santana, um grupo de garotos como o goleiro Gilmar, os volantes Pires e Mococa (que a imprensa paulista comparava a Falcão), Jorginho e Carlos Alberto Seixas, e cuja maior estrela era Jorge Mendonça, me deu uma das grandes alegrias no futebol.

A imprensa paulista, sempre revoltada com os já costumeiros desmandos da então CBD, estava indignada pelo fato do jogo ser no Rio. Com razão.E o Flamengo tinha um timaço. Carpegiani, Júnior, Adílio, Tita, e, claro, ele: Zico. O time do presidente Marcio Braga, fanfarrão que anunciara na véspera que já havia comprado as passagens para Porto Alegre, era comandado pelo técnico da seleção, Cláudio Coutinho. Parecia que o Palmeiras não daria nem para o começo.Pois chegou o dia 9 de dezembro de 1979.

A Globo anunciava durante todo o domingo a transmissão do grande jogo.
E só faltava tocar o hino do Flamengo nas chamadas. Era de dar medo.

Mas o time de Telê não se intimidou diante de um Maracanã com mais de 112 mil pagantes, e foi logo abrindo o placar aos 12 minutos, com Jorge Mendonça. No segundo tempo, lá pelos 10 minutos, o juiz apitou um pênalti para o Flamengo. Roubado. E quem bateu foi Zico, 1×1. O empate ainda classificava o Palmeiras, mas a virada parecia iminente, com aquele estádio inflamado em vermelho e preto. O Palmeiras calou de vez o Maracanã. Numa tarde inspiradíssima de Baroninho, aos 25, Carlos Alberto Seixas fez 2×1.Dez minutos depois, Pedrinho fez o terceiro. E a um minuto do fim, o meia Zé Mário fechou o placar, sacolada, 4×1.Coutinho ainda colocou em campo o atacante baiano Beijoca, só para dar uma porrada no Baroninho.

Detalhe: O Flamengo era tricampeão carioca, tinha o time que conquistou depois o Brasileiro de 80, 82 e 83 e a Libertadores/Mundial de 81. Maracanã com 120 mil pessoas. O Inter era o semifinalista já classificado. O Presidente do Flamengo, Márcio Braga, disse na semana do jogo que já tinha as passagens para Porto Alegre compradas e o hotel na capital gaúcha já reservado.

Mas se esqueceu que AQUI É PALMEIRAS.”

.

Read Full Post »

.

*Atenção, existe um adendo, no final do post, inserido às 14:00 dessa quarta.

O Palmeiras não está, digamos assim, no seu melhor momento… Vários sinais nos deixam com aquela coçerinha atrás da orelha, dentro e fora das quatro linhas. Mas o estádio estará tomado contra o Goiás, porque a torcida não perdeu sua fé. Quem ama seu clube não larga a esperança – e paga o ingresso mais caro do Brasil para cantar pelo Porco.

Tenho certeza que as torcidas do Flamengo, do Grêmio e do Cruzeiro também confiam nos seus: assim como nós, demonstrarão seu amor por suas esquadras, daqui até o final.

É só uma questão de gostar de futebol e torcer com o coração pelo seu time. É bonito, é singelo, e é só isso. O quanto gastamos não importa e, no fundo, no fundo, a vitória importa menos do que estar lá lutando com os 11 que defendem nosso Manto.

Sei que veremos no Palestra, nesses jogos que nos faltam, os ídolos do passado prestigiando o Palmeiras. Pois o fazem durante todo ano, como Divino gosta de fazer. E assim fará Zico, por exemplo, mesmo lá no Cudamãequistão: não irá dormir sem saber se seu Flamengo conseguiu, ou não, mais um triunfo.

Ainda que um título não estivesse em disputa, restaria a alegria de ir para o estádio e vibrar pela sua bandeira. Quem não entende isso é porque tem outros valores na vida, que passam ao largo da paixão. Gente mais pragmática, que aposta dinheiro no seu elenco, maior prova de abnegação que uma pessoa assim consegue oferecer.

Como se o time fosse um investimento, uma aplicação, um negócio. A história não importa, o amor não importa. Agem como se fossem gerentes, em uma reunião de vendedores pela manhã, prometendo uma comissão maior para quem vender mais e “bater a cota” primeiro.

Olhando a capa do Boletim de hoje, fica muito clara a diferença entre um ídolo, um herói, e um bonequinho de marquetíngue que vende danete

.

* NOVA COLUNA: “NO CU DOS JUQUINHAS

.

O amigo Lula teve hoje uma opinião censurada lá no bofe do Juquinha. Perdão, blogue. Isso acontece frequentemente (e já aconteceu comigo e tantos outros): ele, ou qualquer de seus afiliados, como Paulinho e Birner, simplesmente tiram do ar qualquer opinião que lhes desagrade, ainda que o texto não seja mal-educado ou ofensivo, como no caso do post de Lula, que vamos publicar logo abaixo, inaugurando esses registros.

Informo a todos os Palmeirenses indignados que, a cada vez que isso acontecer, é só mandar seu comentário censurado para cá, que a gente publica no momento que chegar, sob o título aí acima: “No cu dos Juquinhas”. Ou, no Cruz de Savóia.

ENVIADO PELO AMIGO LULA:

Não é o lugar, não é o momento, mas, mesmo assim, transcrevo o post que acaba de ser censurado – mais um! virou rotina! – no blog do filhote do Juca, num post chamado “Botafogo desrespeitado”:

“Eu sempre tive em ótima conta o Botafogo F.R., clube mais importante para a Seleção Brasileira em todos os tempos. Algumas vezes até torci por ele, como em 1989, chorado, roubado, contra o Flamengo do ano mágico dos Marinho, que elegeram apenas o Presidente da República, e contra os falcatrueiros de Turim em 1996, mostrando quem realmente é maior.

Mas o Bebeto foi burro em abandonar a velha composição da FERJ e querer ser aliado da trinca – Flamenglobo, Corinthians (o menos ruim dos três) e São Paulo. Fora olimpicamente garfado na final do estadual e, pelo visto, continuará sendo prejudicado pelas forças do mal toda vez que tiver de enfrentar o rubro-negro.

Parece-me que o Atlético Paranaense – de Libertadores roubada pela tucanalha do Morumbi, que já havia tungado o Palmeiras – também quer passar uma borracha nas desavenças, fazer o papel da mulher do malandro e engrossar as fileiras da trinca. Mais um para apanhar.

Roberto Dinamite, a hiena, é outro: já cometeu a sandice de assistir uma partida do Vasco – e ser achincalhado – ao lado do Márcio Braga e de um sem-número de flamenguistas. Já começou a apanhar da trinca no Morumbi, quando foi pornograficamente assaltado no primeiro turno. Fez algum muxoxo no programa do Milton Neves, serviçal-mor da trinca, e só. Num exercício de adivinhação, digo que ele será roubado novamente no segundo turno e, para não deixar de ser, rirá! Nada mal para o botafoguense que queria jogar no Flamengo e acabou por presidir o Vasco.

Concluo, portanto, que Eurico foi mesmo uma espécie de Fidel – saquem o charuto!-: a luta do mal contra um mal muito maior.”

Foi isso, hehehe! Coisa boba. Tentei defender o alvinegro de forma um pouco mais realista, já que pareceu-me ser este o objetivo do post, mas ele não deixou.

Essa é a turminha do democrata Juca.


Read Full Post »

“O Heber [Roberto Lopes] deixou de marcar um pênalti claro. Não gostaria, mas estou aqui novamente reclamando da arbitragem, infelizmente. O Vuaden errou no Barradão contra o Fluminense e foi suspenso. Será que a CBF vai suspender o Heber também?”

.

Pois é, Mancini, é o que eu gostaria de saber.

Graças a um frangaço e outra garfada: assim Madame levantou a tampa do úmido Privadão e segue mostrando a linda bunda no Brasileirão 2008; mas a pergunta do técnico baiano é pertinente, até porque o Palmeiras jogará lá por esses dias (coisa que esperava nunca mais ter de assistir na vida) – e a corda pode ceder do lado mais fraco.

O lado fracote é o Palmeiras, que fique claro. Com um clube relapso e dividido, sobra na mão de Luxemburgo toda a responsabilidade em defender o Verdão, dentro e fora de campo. Quem deveria cuidar dos interesses do clube está, muito provavelmente, contando o lucro dos ingressos desviados domingo.

Alguma coisa precisa mudar muito seriamente dentro do Palestra, e ao invés disso toda a patota ganhou mais um ano para se refastelar na cadeira… A esperança fica por conta daqueles que investiram dinheiro sério na imagem do Palmeiras; quem sabe a diretoria dos omissos não relegue também essa função e assim tenhamos, por vias tortas, alguém que nos defenda dos desmandos de arbitragem. Porque, sem brincadeira, a administração do clube já está se tornando um assunto que nos faz pensar em intervenção.

Deixo abaixo os lance da rodada de ontem, incluindo aí o tento do rabudo do ano, o Grêmio que não joga picas. E o chocolate do Flamengo, que segue coladinho Nela, para cima do Coxa. Saudações Alviverdes!

.

.

.

.

É dia de BOLÃO, amici!

Read Full Post »

.

* Os juízes do STJD já absolveram Diego Souza, indo de acordo com a interpretação do árbitro da partida, que não viu “ato hostil” por parte do jogador; entenderam os magistrados, da mesma forma, que Lenny não cometeu “ato violento” após sua expulsão contra o Cruzeiro. Então, por que esse leonorzinho de gaveta, disfarçado de promotor, não vai procurar alguma coisa mais digna para fazer? A quem ele quer agradar?

É, sim, o caso de se perguntar, uma vez que sua arrogância deve causar mal-estar dentro do próprio Tribunal. Não há cabimento em discordar da decisão dos juízes a todo momento, como se soubesse mais do que o rei, somente porque quer abanar o rabinho e ganhar um biscoito canino na porta dos fundos da Boutique. Nojento, isso.


*
Está tudo verde pelos lados do Palestra Itália, mas uma coisa é verdade: o jogo contra o Figueirense tem “peso 2” para as contas do Palmeiras, se considerarmos os próximos jogos de nossos adversários mais diretos:

o Grêmio enfrenta o Santos em pleno Olímpico. Se o limitado time gaúcho é poderoso em seus domínios, o Santos tem mostrado um desempenho pífio longe da Vila;

o Cruzeiro pega o Ipatinga em casa… Sem comentários.

o Flamengo não deve ter grandes problemas para vencer no Rio o medíocre Atlético MG (que joga ainda sem Marques, expulso contra o Verdão).

a Rainha do Posto 5 pega o Náutico no Privadão: adversário mais covarde quando joga fora, não há.

E o Verdão é o único que viaja, com a obrigação de vencer. Lembremos do 1º turno e entremos mordidos em campo: esse time já nos levou 2 preciosos pontos de dentro do Palestra – é hora de ir até lá, na casa deles, pegá-los de volta. E faremos isso, não tenho dúvida!

* E a BWA, hein? Eu não tenho a menor competência para fazer julgamento sobre a qualidade do sistema que será implantado em convênio com a Caixa, mas:

o que a gente sabe é que é uma empresa de fachada, tocada por bandidos.

O que a gente já descobriu é que trata-se de uma firma criminosa, que confecciona ingressos falsos e contrabandeia os verdadeiros para os cambistas; e essa máfia agora ainda quer nos cobrar R$15,00 (além dos R$ 30,00 da arquibancada) para adquirir um “cartão de ingressos” e que, a cada compra de bilhetes, ainda teremos que pagar R$2,50 por uma “taxa de administração”. É brincadeira dessa corja…

Não nos esqueçamos que o grande avalista da BWA, Marco Polo del Nero, foi quem patrocinou o lançamento do mais novo estelionato de sua empresa amiguinha…


* Atenção: tremei, Palestrinos! Deu no site oficial de Madame: Muricy afirma que SPFW “encaixou de novo“.

Imagens do último e empolgado treino não deixam dúvidas quanto às palavras do treinador:

Percebam também que agora está explicado o cheiro de gás que aflige o vestiário leonor.

Mas vamos pegar leeeve… Afinal de contas, Muricy tem razão: após a vitória sobre o todo-poderoso Ipatinga, o Village Team cresceu: passou do 5º lugar para a 5ª colocação da tabela – e pela 5ª vez consecutiva.

PROMOÇÃO DO BOLÃO DO SAVÓIA
No primeiro turno, demos 2,4 pontos extras para quem conseguiu enviar uma matéria comprovando o rebaixamento de Madame no Paulista de 1990. Dessa vez, o incentivo é maior para o jogo do enterro leonor: você tem até dia 17 de outubro para mandar para nosso mail (cruzdesavoia@gmail.com) um texto de pelo menos 10 linhas contando qual jogo Madame ganhou na mão grande e do qual você nunca se esqueceu.

Não precisa ser um jogo contra o Palmeiras, mas

NÃO VALE citar qualquer dos jogos que já tenham sido publicados na série “Souvenirs de Madame”, senão fica fácil. Mas podem escolher algum jogo ganho por Ela em uma manobra de bastidores somente, coisa farta na Boutique, desde que o fato seja bem descrito no texto do apostador.

Atenção, amici: todos tem 11 dias para garantir nada menos do que 43,2 pontos extras na tabela do bolão!!! É isso mesmo:

43,2 pontos extras,


sendo cada ponto uma homenagem a cada milhão que o time da ditadura deve atualmente ao INSS.

Reforçando: mandem via e-mail somente! É só lembrar de algum roubo incontestável e descrevê-lo em 10 linhas (qual campeonato, contra qual time, como foi o assalto, etc…): depois é ir para o Palestra dar aquelas boas vindas ao nosso inimigo…

Voltaremos após o almoço em outra edição para lá de ordinária, amici! Abraços Verdes!

.

Read Full Post »

.
Painel CZ – 23 de setembro de 2008
.
Painel Cruz de Savóia

TESTA DI CAZZO
(interino e obediente) –
cruzdesavoia@gmail.com

Padrão de qualidade

Alerta: se o time da Barra Funda conseguir alcançar a Libertadores, a Traffic vai injetar mais dinheiro no time verde! Se bem que a diretoria não pode nem dar palpite no assunto: José Cyrillo Jr. disse que gostaria de contar com 2 ou 3 jogadores de peso mas, como quem manda no Palmeiras é a Traffic, ele já está avisado que só virão mesmo 20 ou 30 jovens que servirão para a investidora lucrar em cima, contando sempre com a ajuda do

Laranja Luxemburgo. Que, aliás, também já foi avisado que a crise política no chiqueiro não pode servir de desculpa para o iminente fracasso do time no Brasileiro.

Neutro. O técnico já fez isso antes para largar o time rebaixado de 2002, lembra Mustafá. Dessa vez é bom que fique de longe do quiprocó verde, e nem dê pitaco no assunto.

Caldeirão. A Câmara Municipal ressucitará Palaia nessa quinta-feira; o ambiente é o ideal para a diretoria pastelônica se encontrar e fazer algum conchavo político que enterre a imensa crise do Palmeiras.

Costas. Cartolas santistas culpam Kléber Pereira pelo mau desempenho fora da Vila. Alegam que longe de casa ele não marca gols; fez apenas um contra a porcada – o que não é nenhum mérito.

Eu, não. Falando em desgraça alheia, a atual diretoria do time da marginal reclama que não recebeu sua comissãozinha no caso do rolo com Dentinho, André Santos e Renato.

Entrão. O presidente do clube também ficou de mãos vazias e não gostou de saber que um ex-funcionário fez toda a tramóia pelas costas dos comparsas.

Fenômeno. Ronaldo pagou R$800,00 reais para uns garotos do Flamengo baterem bola com ele: mandou ver oito vezes, os garotos só duas.

_____________________________________
Colaborou: Chiacchierone Sporadico, da lojinha do Rio.

Dividida

“Eu não teria ido para o Manchester City. É difícil justificar uma transferência do Real Madrid para o City por razões esportivas”

De MICHAEL BALLACK, que é inglês, não é o Robinho – e não teria cagado na saída.

Clique aqui para ler o outro painel de hoje (para assinantes).

.

Read Full Post »

.

Thiago Capixaba (nos tempos de Santa Cruz), ou Fábio dos Santos, ou Fabinho (quando atuava no Guarani) ou Thiago dos Santos (hoje na franquia da Turiassu),  chegou com moral do Iraty:Vanderlei (no Palmeiras), ou Wanderley (na PF) retirou a inscrição de Jorge Preá na Sulamericana para exibir os dotes do gatinho aos interessados pela TV e, com sorte,  para os empresários de todo continente. Ninguém falou um A.

Assim como ninguém reclamou quando o bom Wendell (que começou no Iraty) foi empurrado por Luxemburgo para o Santos, onde o empresário ainda mantém uma barraquinha de feira com jogadores que ele plantou do… Iraty! Assim como todos acharam normal quando o estrategista escalou Dininho no Flamengo ou Nem no Atlético-MG,  enquanto trazia para sua nova loja Jéci,  Gladstone e… Paulo Miranda,  esse direto do Iraty!

Antigamente, Luxemburgo (o cara que não precisa de Valdívia) era mais focado e tinha um prazo de validade mais estendido;  o incontestável treinador ganhava dois, três títulos seguidos antes de deixar o departamento de futebol de um clube em estado petição de miséria. Mas,  para nosso azar,  seus negócios se expandiram e acho que já começamos a pagar o preço da omissão de nossa diretoria:  a escalação do Palmeiras ontem foi algo, no mínimo,  suspeito. Maurício e Gustavo não podem jogar lá atrás, enquanto o gatão do Iraty já chega furando fila lá na frente?  Isso é normal?  É opção tática?

Talvez ganhemos da Lusa no domingo – o time deles está na draga e jogaremos em casa. Com mais três pontos, permaneceremos mais um pouquinho no G4.  Será o suficiente para manter nossa torcida de olhos fechados?

.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: