Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Imprença’

.

Para começar quero dizer que me ausentei por bastante tempo do convívio deste espaço por compromissos pessoais, acadêmicos e profissionais, mas que não deixei, um dia sequer, de acompanhar as discussões (e como elas acontecem) que rolam por aqui.

Hoje quero falar sobre a campanha Rio 2016. Quero dizer, para começar, que sou favorável ao evento no Rio, como sou favorável à vinda da copa do mundo para o Brasil.

Os contrários, e eles são muitos, que me perdoem, mas temos que definitivamente exorcizar esse complexo de vira-latas, que pensei ter sido sepultado um dia (como disse Nelson Rodrigues) com nossa vitória na copa de 58.

O que me entristece é que a campanha contrária à vinda dos jogos para cá é recheada de clichês e pré-conceitos não contra aqueles que dirigem o desporto nacional, ou contra os organizadores da campanha, mas contra o povo brasileiro.

Não vi, li ou ouvi nenhum argumento dos ‘jornalistas do bem’ que mostre o porquê não podemos ou por que nosso povo não merece receber e organizar os jogos. O que ouvi, li e vi é uma visão daqueles que se acham superiores intelectual e moralmente a todos, inclusive ao povo em geral.

Queiram eles ou não somos uma democracia consolidada, uma economia pujante (dentre as 10 maiores do mundo), nossas instituições – com seus erros e acertos, igual a todas as outras do mundo ocidental – tem a capacidade de fiscalizar o uso dos recursos que serão despendidos para a consecução dos jogos, nosso povo já é maduro o suficiente para ele próprio, se desvios forem cometidos, julgar gestores públicos nas urnas e os privados na justiça.

Isto posto, e para mostrar que os argumentos dos ‘jornalistas do bem’ são em sua maioria pobre intelectualmente – por terem os pés no Brasil, a cabeça na Europa, e o sonho de uma sociedade ideal, que não resiste em parte alguma a um confronto com a realidade – digo e reafirmo que sou favorável à vinda dos jogos para cá, pois – no mínimo – mostraremos ao mundo que somos uma nação hospitaleira e que somos sim capazes de organizar eventos dessa magnitude. No mínimo.

Mas, o que mais me chama a atenção é a forma (é aqui que queria chegar) como esses tais, os ‘jornalistas do bem’, fazem a sua campanha do contra. Me lembro, quando jovem, que ao concorrer – no colégio – à presidência de um grêmio estudantil, minha chapa ganhou a simpatia de um professor de história. Ele nos pediu que apresentássemos nossa plataforma a ele. Quando o fizemos iniciamos a nossa apresentação atacando os adversários. Fomos repreendidos de imediato pelo professor, pois ele nos ensinou – e a mim – naquele dia que não precisamos desqualificar os adversários para vencermos uma contenda. Bastava, disse ele, que nossos argumentos fossem superiores. É disso que se trata essa discussão. A falta de argumentos contrários.

Pois bem, não sou fã do Pelé. Acho que ele às vezes entra em batalhas e se associa (como já esteve associados a Juca Kfouri, por exemplo) a elementos que não merecem respeito. Não é o caso dessa vez. Creio que neste momento ele está cumprindo o seu papel, defendendo o seu país, o seu povo e a capacidade e desejo desse povo em receber os jogos de 2016. Foi assim com a ‘batalha’ pelos pontos corridos. Quem estava com ele era do ‘bem’, os contrários defendiam interesses outros que não os da ‘justiça’.

Mas, no afã de vencer uma contenda alguns caluniam, difamam e escarneiam. Ontem, JK (o chefe da ‘tropa do bem’) nos mostra do que é construído o seu caráter. Por falta de argumentos, mas no intuito de fustigar Pelé, se apega até em gafes, como se ele fosse livre delas, para criticar e zombar do Rei do Futebol. Isso ele não fazia quando recebia proventos da empresa de Pelé.

Hoje, um pequeno escriba, lança de um post para mostrar a sua preferência. Dá-lhe Chicago! (com exclamação, assim dessa maneira) é sacada do bolso. Diz ainda, em um outro texto, que a candidatura do Rio escondeu as favelas de sua apresentação. Se esquece o pequeno escriba que Madri, por exemplo, não mostrou os atentados à bomba nos trens; que Tóquio não mostra a superlotação dos trens de metrô; que Chicago não mostrou as imagens de manifestantes contrários à realização dos jogos por lá sendo reprimidos pela polícia. Ingenuidade? Não. Isso é deficiência de caráter.

Daqui a algumas horas sairá o resultado. Não sei se o Rio será escolhida como sede dos Jogos Olímpicos de 2016. Só sei que logo cedo me emocionei com a apresentação da candidatura da cidade maravilhosa e torço para que o povo do Rio e do Brasil possa receber essa honraria. Ao contrário dos ‘jornalistas do bem’, aqueles que sempre são do contra, pois somente eles, a nata da intelectualidade e da ‘inteligentzia’ brasileira, sabem o que é bom ou ruim para o nosso país e nosso povo, mesmo que seus argumentos sejam tão pobres quanto os seus espíritos.

Pobres diabos.

Anúncios

Read Full Post »

.

Bom dia, Palestra!

Vamos dar um pequeno giro mídia afora enquanto nada de mais Verde acontece nessa manhã de sexta-feira…

.

Palmeiras tem 88% de chance de terminar primeira fase do Paulistão como líder Puta velha não quer jogar em Prudente

Marcos volta a treinar com bola e deve ser opção
Figueirense implanta punição com vestido rosa
.

Read Full Post »

.

Futebol é no estádio!

A turma do paletó cinza

Drogas no futebol: Pelé põe Ronaldo e Robinho ao lado de Maradona.

.

Read Full Post »

.

A rádio do Jornalismo Pago insiste até cair no ridículo.

O amigo Diego Laranjeira viu essa aberração e nos alertou: no intuito de difamar o Palestra, usaram agora o sujeito público mais brocha de que se tem notícia – o nêgo poderia ser o garoto-propaganda do Viagra fácil, fácil.

A tática se assemelha à daqueles times pequenos que adentram o Parque Antarctica e que, para não tomar o vermelho, fazem rodízio dos zagueiros incumbidos de passar o sarrafo no ataque do Verdão: quando já estão todos amarelados, aí não tem mais jeito… mandam o mais grosso arriscar a camisa na frente do juizão – e o burro vai.

Nesse ponto, tenho que bater palmas para José Silvério: por mais merda que ele tenha falado na vida, se afastou assim que pôde dessa rádio e dessa gente escrota que, graças a Deus, tem audiência próxima do traço.

.

A página de links ‘Mídia Palestrina’ foi totalmente reformulada; alguns blogues novos entraram e outros saíram, seja por falta de atualização ou porque me deu na telha, mesmo. Os melhores, no entanto, continuam presentes.

Vale ressaltar que não conheço todos os blogues verdes e, se me escapou algum, é só nos avisar via email que insiro o logo com a indicação da página.

Saudações Palestrinas! E viva Oberdan Catani, O ídolo, O Único!

.

Read Full Post »

.
Ínteligente’, Hernanes avisa: é volante e não briga por vaga com Kaká

Muricy destaca qualidade tricolor: “A gente tem jogador que decide”

Autor de golaço, Hernanes garante: não foi esquecido por Dunga

Borges não liga para arrancada palmeirense: “Na semi, veremos quem é quem”
.
Tricolor vence o Marília e retoma o caminho da América
.
Especialista, Jorge Wagner muda estilo para servir Borges e Washington
.
Muricy ressalta individualidade do Tricolor
.
Hernanes: ‘Meu lugar é na Seleção Brasileira’
.
Hernanes: ‘Nosso grupo está se fortalecendo’
.
Hernanes faz golaço e Sampa vence
.
Washington: “Jogar no São Paulo é um prêmio para a minha carreira”
.
Dono de livraria, Washington revela gosto por biografia e projeta a sua
.
Dagoberto se diz tranquilo com reserva e elogia concorrentes
.
.
.
‘Temos de fazer como o São Paulo do ano passado’, avisa Keirrison
.
No duelo dos artilheiros, Keirrison leva a melhor sobre Pedrão e finda mini jejum
.
Apesar do gol, Diego Souza prefere comemorar pazes de K9 com as redes
.
Del Nero recorre para voltar à FPF

Pierre: situação difícil na Libertadores

Keirrison compara Verdão ao São Paulo

Vídeo: trio palmeirense livra torcida de tarde chata no Palestra

Diego Souza se diz ‘aliviado’ pelo fim de jejum de Keirrison

Advogado confia na absolvição de Luxemburgo após reclamação

Mesmo com gol, Pierre não escapa de ouvir gozações no Palmeiras

P.S.: Peço uma vez mais atenção para este post.

.

Read Full Post »

.

Começa assim a matéria do Estadão sobre o jogo do Palmeiras:

“O Palmeiras sofreu na tarde deste sábado, mas conseguiu bater no sufoco o Barueri por 3 a 0 no Palestra Itália…”.

.

.

Onde eu desço desse bonde?…

.

Read Full Post »

.

Dá uma sova nesses velhacos!

- Até aprender!

.

Nota- S.E.Palmeiras (14/03)

Não vamos nos acovardar diante da Jovem Pan

A Sociedade Esportiva Palmeiras se dirige novamente ao torcedor palmeirense para tratar sobre o jornalismo da Jovem Pan. Cabe informar aos torcedores que o Palmeiras não irá tolerar ver sua imagem arranhada e acompanhar, constantemente, seus diretores serem ofendidos com factóides e não reagir.

Da nossa parte, o recado é direto: nossa relação com a referida rádio mudou, não temos como esconder nosso descontentamento com o tipo de jornalismo baseado em intriga e maldade praticado quase que diariamente pela Jovem Pan. Jornalismo este que não acontece na cobertura de outros clubes. Cabe à emissora justificar sua opção. Esclarecemos ao torcedor que, diariamente, atendemos cerca de 20 canais de mídia (rádio, TV, jornais, sites e revistas) na Academia de Futebol e após as partidas. A única que insistentemente causa problemas e faz questão de ter um péssimo relacionamento com a Sociedade Esportiva Palmeiras é a Jovem Pan.

A rádio, portanto, é a única que nos obriga a esse tipo de defesa. E com certeza não é porque a emissora citada é a única que se arvora a dizer que faz “jornalismo”. Por fim, vale responder também sobre comentário do jornalista Vanderlei Nogueira, desta vez no programa “Mesa Redonda”, da TV Gazeta, no último domingo, em que chama a diretoria de incompetente por ter, segundo ele, dividido a renda com o Corinthians já que o Palmeiras era o mandante do jogo.

Muda a emissora, mas o estilo de jornalismo da Jovem Pan, pautado na desinformação, na mentira, persiste.

Foi amplamente divulgado que os dois clubes fizeram um acordo em que o mandante ficaria com 80% da renda e o restante com o Corinthians. E que o mandante ficaria com 60% dos ingressos, cabendo os 40% restantes da capacidade do estádio para a outra torcida. Trata-se de um acordo que valerá para o próximo clássico no campeonato Paulista de 2010. Dessa vez, com o mando do nosso adversário. Isso ele não informou. É lamentável, mas apenas Vanderlei Nogueira não entendeu — ou entendeu e agiu de má-fé — e tentou colocar a torcida contra a diretoria.

Entendemos que nossa defesa diante do péssimo jornalismo produzido pela emissora foi devidamente esclarecido. Não pretendemos voltar a responder à rádio. Basta.

Ao torcedor palmeirense cabe avaliar os fatos e tirar suas próprias conclusões.

Sociedade Esportiva Palmeiras

.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: