Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘OFF’

Verdes são os campos

.

Verdes são os campos,

De cor de limão:

Assim são os olhos

Do meu coração.

 

Campo, que te estendes

Com verdura bela;

Ovelhas, que nela

Vosso pasto tendes,

 

De ervas vos mantendes

Que traz o Verão,

E eu das lembranças

Do meu coração.

 

Gados que pasceis

Com contentamento,

Vosso mantimento

Não no entendereis;

 

Isso que comeis

Não são ervas, não:

São graças dos olhos

Do meu coração.

 

Luís de Camões.

.

Anúncios

Read Full Post »

.

.

Bolo de Limão


Ingredientes:

04 ovos;
02 xícaras (chá) de açúcar;
02 xícaras (chá) de Farinha de Trigo;
01 xícara (chá) de suco de limão;
01 colher (sopa) de fermento para bolo.

Preparo:

Bata as claras em neve, e vá adicionado uma gema de cada vez.
Quando ficar bem volumoso adicione o açúcar e bata novamente, até continuar ficando volumoso.

Acrescente a Farinha de trigo e o suco de limão, e continue a bater, acrescente o fermento.

Despeje a massa em uma forma untada com manteiga e farinha de trigo e coloque para assar.

Espete com um palito de dente para ver se está bom, retire do forno e sirva.

.

Read Full Post »

Desceu redooooondo….

.

23

.

Esse é um post “off “, mas vale a pena:

O maluco roubou um caminhão da Skol e (piada pronta) deve ter bebido boa dose da carga antes de realizar a proeza que vocês vêem, parcialmente, acima.

Pouco depois do furto, o cururu saiu desembestado pela Av. Jangadeiro, em Interlagos, dando curso ao seu plano espetacular de fuga.

O pequeno problema é que o gênio do crime, muito provavelmente, não sabia dirigir um tronço desse tamanho – e não conseguiu brecar no farol. Resultado: um strike que deu pt em onze carros e não matou ninguém, por milagre.

Mas que o caminhão desceu a avenida redondo, redondo, isso desceu…

Estava lá por ossos do ofício, e quis dividir essa tarde bizarra com os amigos.

.

17

.

Read Full Post »

.

É novidade, então postamos o quanto antes, só isso: trata-se da Nike e seu senso de oportunismo aguçado; a empresa não deixou passar batida a reestréia do ‘Fenômeno’ e já capitalizou o fato – vejam o vídeo:

.

.

Read Full Post »

10 cachorros laboriosos

.

16

Não é uma fofura?...

.

Não sei se isso é um post ou pedido de socorro: minha linda weimaraner decidiu dar umas voltinhas com um poodle gigante e agora ‘ganhei’ 10 cães laboriosos, que já contam com quase 2 meses de vida. Quem estiver interessado, mande um email, porque estou doando todos.

Se ninguém quiser, a partir da semana que vem almoço e janto cachorro-quente. Vejam mais umas fotinhas desses putos:

.

.

Read Full Post »

É isso

.
Com a licença dos amigos, volto a reproduzir aqui um texto do professor Pasquale, a maior autoridade que conheço em gramática, para tentar elucidar aos amigos escreventes como lidar com a porra do hífen daqui por diante.

Pasquale tem publicado na Folha, todo dia, capítulos elucidativos sobre a reforma ortográfica – e eu não via a hora que o assunto fosse este: o hífen, o vilão que jogou por água abaixo qualquer esperança de uma pessoa cansada, como eu, de compreender a coisa toda.

O texto saiu, e fiquei aliviado: o mestre também não compreendeu!
.
PASQUALE CIPRO NETO – COLUNISTA DA FOLHA

Feitas para descomplicar, as novas regras do uso do hífen acabaram criando labirintos até agora indecifráveis.

Em tese, o critério adotado é simplificador. Com boa parte dos prefixos (”auto”, “semi”, “anti” etc.) e com elementos de composição (”mega”, “multi”, “micro” etc.), emprega-se hífen basicamente em duas situações: quando o segundo elemento começa por “h” ou por letra igual à que encerra o prefixo ou elemento de composição.

Tradução: em “anti-inflamatório” e “mega-hotel”, há hífen; em “antiaéreo” e “megaempresa”, não. Nesses casos, se o segundo elemento começa por “r” ou “s”, dobram-se essas letras: “antissocial”, “megarraio”.

É claro que a questão não se limita ao visto no parágrafo anterior. A “Base XVI” (”Do hífen nas formações por prefixação, recomposição e sufixação”) do texto oficial do Acordo não é precisa o bastante para deixar claro o que ocorre, por exemplo, com o prefixo “re-”: aplica-se ao pé da letra a orientação vista acima e coloca-se hífen em “re-educar” e “re-eleger” ou se dá um “jeitinho” e se encaixa esse caso (e outros) numa interpretação particular e se preserva a grafia atual (”reeducar”, “reeleger”), mais palatáveis?

O “Vocabulário Ortográfico” (prometido para o mês que vem) deve desfazer (espera-se) esse e muitos outros nós, que não cabem neste espaço. É isso.

.

Read Full Post »

Mudando d’alho pr’Angola

.
O texto técnico de Pasquale Cipro Neto para a Folha de hoje bem vale uma nota extemporânea por aqui, pois é também de grande valia para todos os amigos blogueiros e para os companheiros que lidam no dia a dia com essa bela e ingrata língua; lembranças dos meus tempos de cursinho, quando esse grande professor marcava em nossas mentes, de forma indelével, todas as regras gramaticais que seus alunos aprenderam a seguir feito fundamentalistas. Diria que o Professor Pasquale é responsável por tudo que não sai errado neste blogue…

.

Pasquale Cipro Neto, colunista da Folha:

.

O acento circunflexo também foi “golpeado” pelo Acordo. Um dos casos em que será preciso eliminá-lo é o das formas verbais “creem”, “leem”, “veem”, “deem” e correlatas (”descreem”, “releem”, “reveem”, “preveem” etc.), que se escreviam “crêem”, “lêem” etc.

Convém lembrar que as flexões verbais citadas pertencem aos verbos “crer”, “ler”, “ver”, “dar” e derivados (”descrer”, “reler”, “rever”, “prever” etc.), ou seja, não têm relação com os verbos “vir”, “ter” e derivados (”intervir”, “convir”, “sobrevir”, “provir”, “manter”, “deter”, “obter”, “entreter” etc.).

Isso significa que as formas “têm” e “vêm” (da terceira do plural do presente de “ter” e “vir”, respectivamente) não sofrem alteração, isto é, continuam com o chapeuzinho. Na flexão de verbos derivados de “ter” e “vir”, mantém-se a distinção entre a terceira do singular (”ele mantém”, “intervém”) e a terceira do plural (”eles mantêm”, “intervêm”).

Também não haverá mais circunflexo em “voo”, “enjoo”, “magoo”, “perdoo”, “abençoo”, “abotoo” e similares. É isso.

.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: