Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Sulamericana’

.

É, eu sei bem que muitos Palestrinos estão querendo mais é ver esse impecilho de Sulamericana saindo do nosso caminho, mas não consigo torcer contra o Verdón! Portanto, deixo o videozinho pé-quente da rodada (sinto muito, mas quando lembro dele o Palmeiras vence), acatando sugestão do amigo André, que pede as imagens de um jogo memorável.

P.S.: alguém viu Luxa hoje na Band, defendendo Kléber? Sensacional! Vamos esperar alguém mandar para o “tubão”, que a gente reproduz.

No mais, saudações Alviverdes e Avanti, Palestra!!!

.

.

Read Full Post »

El Verdón!

.

Denílson: “Nos tenemos fe de poder pasar a las semifinales”

Argentinos: “Hay que salir con todo para pasar de ronda”

Torcida: “Lleven gorro, bandera, vincha y un paquete de galletitas”

Análise: “A copar el Diego Armando”
.

Read Full Post »

Ainda que a Sulamericana não valha nada:

Perdemos para quem? Antes que você me responda: perdemos para nós mesmos, como fizemos domingo.

Corja de bundões… O que você acha que o Argentino Júniors vai pensar? “Bom, se garfamos eles lá no Brasil, garfemos aqui com gosto!”

Time de bundões… Foi gol naquela falta! E o pênalti foi legítimo, bem batido, por que não valeu? Por que ninguém reclamou quando o arqueiro se estendeu até o meio da pequena área, na segunda cobrança? Por que ninguém “relaxou” o jogo?!

Bundões!… Botaram a bola na marca, como fizeram domingo…

Bundões! É disso que é feito o Palestra, hoje… Quando, MAS QUANDO?! nossa torcida vai reagir?

Seremos campeões brasileiros?…Talvez! Seriam 2 títulos importantes em um ano: se isso acontecer, fico falando sozinho… desde abril!

O Palmeiras está dominado por parasitas. No cérebro.

Quando, mas quando?! o torcedor vai enxergar?

Read Full Post »

.

Amici, Palmeiras x Àncash foi o segundo pior jogo da história, tecnicamente falando. Perde só para Àncash x Palmeiras, semana passada. Que tortura foi aquela ontem?…

Bom dia, Palestra! Jumar é o nome dele! Evitou uma saia curta totalmente denecessária aos 45 do 2º tempo: uma disputa de pênaltis contra o desconhecido time do Peru, em pleno Parque. Já estava eu, lá em frente a tela, antevendo as manchetes de hoje: “Palmeiras não marca há 300 minutos“, ou qualquer coisa desse naipe. Jumar nos livrou também dessa.

Faço minhas honras a todos que tiveram coragem de comparecer ao Palestra às 22:00h para pagar seus pecados embaixo daquele dilúvio. Torcida de guerreiros, que ainda pagou caro (pelo horário e categoria do jogo) para assistir uma peleja “intragável”, que com certeza já apagou da memória. Golaço, Jumar!

Agora temos um franguinho mineiro para degustar e, sinceramente, não ganhemos sem tomar gol! Se o Verde vencer mais uma partida sem que a defesa seja vazada, teremos que aguentar a numerologia dos urubus, disfarçada em estatísticas, estampada em cada manchete até o dia do duelo ao pôr-do-sol, dia 19. Ontem a noite, já soltaram uma, no início do jogo: “Se o Palmeiras não tomar gol até tantos minutos do 1º tempo, completará 8 horas seguidas sem tomar gol“.

Quem joga bola 8 horas seguidas? Aí começa a festa dos números inúteis, e o time entra com um nervosismo e essa responsabilidade extra em campo, na hora errada: é 4 x1 no Atlético, só para mostrar para eles que aqui não tem mais Caio Jr, esse seria o placar ideal.

No mais, passo a publicar diariamente, ao final das postagens, a seção Confete x Crise, sempre que houver novidades. Acho que ficará mais prático para o leitor estabelecer uma comparação de tratamento que a mídia dá para alguns times de São Paulo. Portanto, vamos lá:

Estadão: Palmeiras sofre mas vence no final x Juvenal não espera tratamento especial no Palestra;

Folha: No sufoco, Palmeiras vence e se classifica x Muricy vê SPFW atingir “versão do bi” e elogia defesa

GE: Para Luxa, Verdão só fez sua obrigação x Ceni vê favoritismo nos líderes, mas admite otimismo tricolor

GloboEsporte: No sufoco, misto-quente do Verdão sefue vivo x Muricy diz: estamos em nosso melhor momento

IG: “Palmeiras não dá medo porque dependemos de nós mesmos”, diz Souza x Na corrida pelo título, Palmeiras e SPFW se preparam para confrontos diretos

Lancenet: “Se perdessemos, levaríamos porrada”, diz Luxa x Saída de Éder é minimizada por elenco são-paulino

São quase duas da manhã enquanto escrevo e tenho certeza que reservaram para o decorrer do dia as melhores pérolas; fiquemos atentos, portanto, porque ainda temos muita conversa para hoje.

.

Read Full Post »

.

* Bom dia, Palestra! Após quase 2 meses de molho, este blogueiro sairá de casa hoje para realizar um freela, porque dinheiro não cai do céu… Não estranhem, portanto, a ausência de postagens durante o decorrer do dia. A noite voltaremos com tudo, antes ou depois de desancarmos o Àncash…

* Sobre o título do post: a coisa anda mais estranha e imoral do que de costume pelas redações da imprença. Quem acha que não, visite o Blog do meu Saco e tire suas conclusões.

* Quando falávamos aqui por esses blogs verdes, há alguns meses atrás, de uma “agenda” coordenada pela imprença para inflar a candidatura do Morumbi-2014, não estávamos exagerando. Sei, vão dizer que é paranóia, afinal de contas o estádio já estava escolhido e nós é quem estamos forçando a barra. Mas a verdade não é bem assim, analise:

a) A diretoria leonor tratou de procurar todos os principais candidatos a prefeito para ver se garante alguma verba pública ou obra viária que beneficie seu ponto diretamente, porque sabe que o estádio tem uma infra-estrutura deficitária no que tange satisfazer os padrões da FIFA para poder receber um jogo de Copa; seja por conta da falta de conforto do estádio, pela falta de transporte público para se chegar ali ou ainda pela ausência total de lugares para os torcedores estacionarem seus automóveis com segurança.

b) Os agentes FIFA já vieram a público declarar que o estádio é obsoleto e que não há garantias de que a “disputa” já acabou, ou que nem tenha começado, como querem os jornais.

c) O SPFW teve negado o apoio do único poder público vigente no estado, o do governador, e agora não tem espaço (ou verba) para construir o estacionamento que lhe falta, exigência da qual a entidade máxima do futebol não abrirá mão.

d) Há a expectativa, mais do que concreta, de que haverá ao menos um estádio de 1º mundo pronto em SP, antes mesmo que os leonores consigam angariar recursos suficientes para reconstruir aquele paquiderme.

Voltando à paranóia: ainda que ela exista, ainda que seja um exagero nosso acreditar que há uma campanha da mídia que favoreça a candidatura de seu querido time, leia comigo essa matéria do UOL, publicada ontem (obrigado ao Sandro, caro leitor que nos alerta para o texto):

Com Morumbi “86% pronto”, São Paulo rechaça briga por abertura

Guilherme Costa
No Rio de Janeiro

“Nem o projeto de uma reforma completa no estádio Mané Garrincha, nem a força política de Belo Horizonte. Baseada na importância que a cidade possui nos contextos político e econômico, além de uma necessidade pequena de intervenções no Morumbi, a delegação de São Paulo rechaça uma briga pelo direito de sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014, que acontecerá no Brasil.
‘Nós não conseguimos imaginar que a abertura não seja em São Paulo. Trata-se de uma cidade do mundo, com uma repercussão internacional muito importante. A estrutura esportiva não está bem no Brasil inteiro, mas a Copa provocará uma ventania e mudará muitas coisas. E quanto a isso, nós partimos de um ponto interessante’, analisou Walter Feldman, secretário de Esportes, Lazer e Recreação da capital paulista.’ “

Bom, que Walter Feldman bate cartão na Boutique a gente já sabe – ele tem aparecido bastante nesses últimos dias com declarações pró-SPFW, disfarçadas sempre de declarações pró-São Paulo (o estado). Mas note duas coisas aí: a matéria sai na mesma semana em que a FIFA abriu os olhos para Brasília e Belo Horizonte como possíveis sedes de abertura da Copa do Mundo, em detrimento ao nosso estado, seja por conta da estrutura dos estádios ou da força política exercida por essas capitais. E mais, o texto quer deixar claro que somente o Morumbi pode sediar jogos da Copa no estado (não se trata mais aqui da abertura), pois necessita apenas de “pequenas intervenções” (não precisa ser erguido, não é isso?…)

É o que me confunde… porque aquele clube vendeu à sua torcida um projeto de R$ 200.000.000 de reais, no mínimo, que vocês podem ver aqui. E depois de verem, digam-me se o estádio já está 86% (que número é esse?) pronto, como prega o assessor de imprensa e resquício de arquiteto, o sr. Rui Ohtake. Mas não vamos julgar o repórter antes de terminar a matéria, não é mesmo? Afinal de contas, só transcrevi até aqui a introdução, com declarações de apenas uma das partes interessadas; mas agora deve vir a apuração dessas afirmativas, o trabalho investigativo e a consequente análise crítica de quem escreve o texto. Caso contrário não seria matéria de jornal, seria release de assessoria de imprensa… Vamos lá:

Belo Horizonte, Brasília e São Paulo travam uma disputa política pelo direito de sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014. Diferentemente de seus concorrentes, a capital paulista não fala em obras contundentes no Morumbi, estádio escolhido para sua candidatura. Em vez disso, prefere enaltecer o atual momento do local.

‘Fizemos uma análise sobre como o Morumbi está e como precisa ficar. Para cumprirmos o caderno de encargos da Fifa, estamos com 86% dos itens prontos. Os 14% que faltam são referentes a setores de imprensa, setores VIPs e algumas adequações no interior’, argumentou Ruy Ohtake, arquiteto responsável pelo projeto de mudanças no estádio paulistano. A obra no Morumbi será realizada paulatinamente, sem a necessidade de fechamento do estádio. O custo do projeto ainda não foi anunciado oficialmente, mas especula-se que o estádio consuma entre R$ 200 milhões e R$ 300 milhões da iniciativa privada.

‘Tanto o [governador José] Serra quanto o [prefeito Gilberto] Kassab vetaram qualquer tipo de dispêndio de verbas públicas com a reforma do Morumbi. Trata-se de um estádio privado, e o São Paulo vai conseguir dinheiro para adequá-lo a partir de parcerias com a iniciativa privada. Temos convicção de que o local estará pronto e ajustado a todas as coisas que a Fifa pedir para a Copa do Mundo’, ponderou Feldman.

Além dos pontos que integram o caderno de encargos da Fifa, o São Paulo planeja uma cobertura para as arquibancadas do Morumbi. Uma estrutura metálica será instalada na parte externa do estádio, e sustentará um tecido que impedirá a passagem do sol, mas não da claridade. ‘Nem havia a necessidade de se fazer isso, mas a diretoria do São Paulo achou importante para modernizar o estádio. Montaremos toda a estrutura fora dali, e faremos apenas a instalação no Morumbi. A obra vai ser feita entre dezembro de 2011 e janeiro de 2012, quando o estádio estiver fechado para as férias’, explicou Ohtake.”

Quem não teve ânimo para ler por inteiro, não se preocupe: ninguém tem. Quando você pega algum folheto distribuido na rua, ou um folder na sua caixa de correio, ressaltando tão somente as qualidades de uma empresa – você lê tudo aquilo, ou já prevê no primeiro parágrafo que o texto será “uma maravilha” até o final, portanto vai gastar seu tempo com outros afazeres?

Bem, a menos que você precise do serviço que estão tentando te vender, a segunda opção será a mais lógica. De novo:

a) Repare que a disputa é tão somente “política” segundo o UOL, precaução adotada pelo veículo para que não se fomente contestações sobre as verdadeiras condições estruturais que o estádio apresenta; ao contrário, vamos “enaltecer o atual momento do local”, seja lá o que isso que dizer…

b) O que seriam “algumas adequações no interior“, ninguém sabe, pois ninguém perguntou ao arquiteto. Pode ser um banheiro aqui, outro ali – como pode ser a reforma geral de todos os anéis, visando a diminuição de inúmeros pontos cegos que o Morumbi apresenta, ou visando ainda minimizar a falta de conforto daquele centro de entretenimento. E há uma diferença enorme (financeiramente, inclusive) entre uma coisa e outra…

c) O texto grifa o falso orgulho leonor de que “aquilo é um estádio privado e receberá dinheiro privado” – mas não atenta para a frase de Feldman, que se trai, dizendo: “Tanto Serra quanto Kassab vetaram qualquer tipo de dispêndio de verbas públicas com a reforma do Morumbi. Ora, jornalista… se vetaram, vetaram um pedido. Porque eles pediram. E queriam mesmo é dinheiro do governo, mas parece que isso não é digno de nota…

d) Ninguém perguntou para Ruy Ohtake, ou para o secretário (ou para algum diretor) de onde virá tanto dinheiro: não há contestação – o SPFW disse que vai conseguir, e ponto. Nem o eufemismo para a falta de verbas que aflige a elite da Zona Sul, a tal da “obra que será realizada paulatinamente”, suscitou desconfiança no repórter ou no editor. Pelo contrário, alguém afirmou isso ao escriba, com essas palavras, e ele transcreveu.

e) Finalmente, o mais grave: só o São Paulo fala na matéria… lendo-a, você só encontrará os dados que o clube quer passar, o orçamento e o prazo nos quais o clube quer fazer acreditar seu torcedor, somente a imagem de lisura institucional e controle da situação que o clube quer vender…

Nada ou ninguém para fazer um contraponto. Assim não dá! Todo santo dia ter que começar assim: fica difícil falar de futebol por aqui, não fica? Porque não é coisa esporádica, é uma dessa por hora na imprença e todos os veículos se transmutaram numa assessoria voraz dessa turma.

Adoraria pensar só no Verdão, que encara hoje o Àncash e está na ponta do Brasileiro – mas seria negligência com quem nos visita deixar passar isso em branco. Não é questão de perseguir ninguém ou se fazer de vítima. Apenas queria poder comprar um jornal e ver uma matéria decente tratando de futebol, mas em São Paulo (ou no RJ, caso desse texto), parece coisa impossível.

A noite retomaremos essa (ou outra) conversa. Abraços, amici!

.

Read Full Post »


Empate em Lima, em jogo ruim de assistir, amici. O legal foi acompanhar o jogo pela Sulamericana ao vivo com alguns leitores deste espaço. Pena que foi uma lástima a partida de hoje, mas mesmo assim posso me empolgar e chamar uma turma boa para transmitir por áudio da próxima, vamos ver: tenho um amigo que nasceu para narrar jogo. Agora é pensar no Náutico. Esse Àncash perde para o ABC de Natal, com todo respeito ao ABC. O Verdão titular (será?) tritura fácil esses peruanos.

Domingo é o dia: alcançemos a liderança definitiva!
.

Read Full Post »

.
Como muitos amigos sabem, este blogueiro que voz dedilha está em casa, em período de convalescência, fruto de uma praga rogada certamente por algum filho de Madame. Portanto, pouco posso fazer além de aproveitar esse período ocioso para ter idéias “extraordinárias”, como a que me surgiu agora: Vou “transmitir” para o leitor o jogo do Verdão x Sport Áncash minuto a minuto, pois creio que a maioria dos amigos dispensa solenemente as narrações corretinhas de Cléber Machado, os comentários pudicos de Caio e as análises imbecis de qualquer caga-regras que estiver na escala grobal.

Então ligue a TV, mas ignore o pitacos da Vênus Platinada ou da sonífera Bundeirantes e se conecte: a partir das 21:45, é só acessar

este link para acompanhar com a gente uma narrativa para lá de parcial e bem-humorada de todos os lances do Peru que com certeza jorrarão abundantes na sua tela!

*
Um recado para os leitores mais frequentes do Cruz de Savóia, que também têm seus blogues: estarei abrindo ainda hoje uma sessão de links indicando para todos as páginas pessoais dos amigos, ainda que nada tenham a ver com futebol. Não tenho o perfil de muitos, portanto, quem quiser, é só deixar o endereço de seu blog aqui nos comentários para podermos divulgar sua página.

Saudações alviverdes e até a hora do jogo!

.

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: